Beleza e Saúde

Quais são os tipos de tratamento para hemorroida? 

Embora atinja metade da população mundial, falar sobre hemorroida ainda é um grande tabu, afinal, o termo dá nome a uma inflamação que acomete vasos sanguíneos de uma delicada região do corpo: o ânus. Mas devemos tocar neste assunto, pois, pela tamanha popularidade, toda e qualquer ajuda é bem-vinda no que diz respeito ao tratamento. 

No geral, os sintomas aparecem com mais frequência nas pessoas acima de 50 anos, mas não se limitam a elas. 

Isso quer dizer em outras palavras que pessoas mais novas, inclusive jovens, podem desenvolver o problema. Por esta razão, é fundamental conhecer um pouco mais sobre o assunto. 

De maneira resumida, a hemorroida nada mais é do que veias ao redor do ânus ou do reto que se inflamam ou dilatam, dando origem a pequenas protuberâncias. Se não tratadas, elas podem evoluir e causar tromboses, dores agudas e sangramentos, sendo mais comum aparecerem nos casos em que há um grande esforço para evacuar.  

Por sua vez, a hemorroida pode ser interna ou externa. Quando interna, localiza-se no reto e causa sintomas mais agudos, como sangramentos constantes. 

Por outro lado, quando externa, assemelha-se às varizes e pode ser vista a olho nu na borda do ânus. Nesse último caso, é possível apalpá-la. 

O que é a Hemorroida?

A princípio, as veias hemorroidárias formam uma rede de vasos sanguíneos que circundam o reto e o ânus. 

Por algum motivo pelo qual a medicina ainda não foi capaz de descobrir, esses tubos podem ficar inchados e flácidos. Isso dá origem a pequenas protuberâncias, as quais recebem o nome de hemorroidas. 

Essas dilatações, no geral, costumam se formar em dois locais. Como já mencionado, as externas aparecem na borda do ânus e são mais fáceis de lidar. As internas, localizadas mais próximas do reto, trazem mais desafios, como dores e sangramentos. Se nada for feito, elas podem evoluir e ficar cada vez maiores – e piores. 

Nesse sentido, quando as hemorroidas internas se agravam e ganham novos contornos com o passar do tempo, elas entram em graus diferentes, sendo eles: 

  • Grau 1: Elas ainda estão totalmente na parte interna. O paciente tem dor, coceira e sangramentos;
  • Grau 2: As protuberâncias se exteriorizam na hora de fazer cocô. Depois, voltam para dentro naturalmente;
  • Grau 3: As dilatações não retornam mais de maneira natural. Nesse caso, é preciso empurrá-las com a ponta dos dedos;
  • Grau 4: Ficam permanentemente expostas. Há vazamento de sangue e secreções. O incômodo é bem forte. 

Quais são os tipos de tratamento para hemorroida? 

No que diz respeito aos tratamentos, alguns ganham destaque sobre os demais. O primeiro deles, e o mais comum, refere-se à alimentação

Sem dúvidas, uma dieta rica em fibras e probióticos – microorganismos vivos que controlam a flora intestinal – é uma das recomendações preferidas dos médicos. 

Pomadas e cremes antiinflamatórios para hemorróidas estão em segundo lugar nas recomendações médicas mais vistas, pois trarão um pouco de alívio ao paciente. 

No entanto, é importante destacar que, no geral, não será isso que irá resolver o problema. Entre os demais tratamentos, também temos: 

  • Laser: feixes de luz específicos aplicados por especialistas para cortar e moldar as paredes do ânus;
  • Radiofrequência: simples procedimento feito no consultório que queima e seca as dilatações;
  • Elástico: técnica feita no ambulatório, que envolve a base da hemorroida, dificultando a circulação sanguínea. Sem sangue, as bolsas necrosam e caem;
  • Cirurgia: método que é atribuído aos casos mais graves. O pós-operatório requer bastante cuidado e paciência.

Qual médico trata hemorroida?

Por fim, é importante destacar que aqui são apenas alguns exemplos de tratamentos que são comuns. 

Caso você sofra com os sintomas da hemorroida, o mais indicado é procurar o auxílio médico. Para estes casos, o coloproctologista é o profissional mais indicado para o tratamento. 
Confira: Como fazer as unhas?

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 6 =