Beleza e Saúde

Hipertensão arterial: uma doença silenciosa

A Hipertensão arterial sistêmica, popularmente conhecida como “pressão alta”, é uma doença muito prevalente nas populações adultas. Na maioria dos casos, está relacionada a uma predisposição hereditária, ou seja, em pessoas que possuem um histórico familiar. Ela também está relacionada a hábitos e estilo de vida prejudiciais, como: sedentarismo; obesidade; consumo excessivo e/ou elevado de álcool, sal e alimentos industrializados; e tabagismo.

Por isso, o Dia Mundial da Hipertensão, 17 de maio, é dedicado a salientar a importância do diagnóstico para poder tratá-la e evitar o aparecimento das enfermidades que mais matam as populações adultas ocidentais, como o infarto agudo do miocárdio e os acidentes vasculares cerebrais, conhecidos como AVC.

Em muitas pessoas, a pressão alta não apresenta sintomas em seu início, o que a torna extremamente perigosa, pois deixa os portadores, que desconhecem possuí-la, em extrema vulnerabilidade para suas consequências. Em outros casos, apresenta-se com sintomas, como: dor de cabeça, tonturas, falta de ar e mesmo alterações visuais. Portanto, o reconhecimento precoce é de suma importância e deve ser feito de maneira preventiva com consultas médicas regulares e com o conhecimento de antecedentes familiares, especialmente, pais e irmãos. A maioria dos hipertensos tem histórico em familiares e isto deve servir de alerta para procurar um médico e aferir sua pressão de maneira regular.

Da mesma forma, avaliações laboratoriais dos níveis de açúcar e gorduras no sangue devem ser realizadas pela população adulta e mesmo pelos jovens, pois doenças como o diabetes e o colesterol elevado, quando associadas à hipertensão, são poderosos fatores de risco para doenças vasculares com alta taxa de mortalidade e sequelas físicas.

Um estilo de vida saudável, com dieta pobre em carboidratos (açúcares e farináceos), com a prática regular de exercícios, combatendo a obesidade, o consumo elevado de álcool e evitando o tabagismo, pode, em muitos casos, normalizar a pressão arterial. Quando necessário, o uso de medicação específica, como anti-hipertensivos, é necessário para tal finalidade, e evita, de maneira drástica, o aparecimento das temíveis complicações vasculares, que podem levar à morte ou a sequelas e limitações físicas que impactam a qualidade de vida.

Portanto, é muito importante, no combate à hipertensão, o conhecimento prévio do histórico familiar e a adoção de hábitos de vida saudáveis aliados a avaliações médicas de rotina, mesmo nas pessoas assintomáticas, como forma de diminuir suas graves consequências futuras. Como norma internacional, medidas de pressão igual ou acima de 140×90 são consideradas Hipertensão e pessoas com esses níveis pressóricos devem ser seguidas e aconselhadas para diminuí-la.

*Dr. Silvio Pollini (CRM 55327) é coordenador da cardiologia do Vera Cruz Hospital

Sobre o Vera Cruz Hospital

Há 78 anos, o Vera Cruz Hospital é reconhecido pela qualidade de seus serviços, capacidade tecnológica, equipe de médicos renomados e por oferecer um atendimento humano que valoriza a vida em primeiro lugar. A unidade dispõe de 154 leitos distribuídos em diferentes unidades de internação, em acomodação individual (apartamento) ou coletiva (dois leitos), UTIs e maternidade, e ainda conta com setores de Quimioterapia, Hemodinâmica, Radiologia (incluindo tomografia, ressonância magnética, densitometria óssea, ultrassonografia e raio x), e laboratório com o selo de qualidade Fleury Medicina e Saúde. Em outubro de 2017, a Hospital Care tornou-se parceira do Vera Cruz. Em quase cinco anos, a aliança registra importantes avanços na prestação de serviços gerados por investimentos em inovação e tecnologia, tendo, inclusive, ultrapassado a marca de mil cirurgias robóticas, grande diferencial na região e no interior do Brasil. Em médio prazo, o grupo prevê expansão no atendimento com a criação de dois novos prédios erguidos na frente e ao lado do hospital principal, totalizando 17 mil m² de áreas construídas a mais. Há 35 anos, o Vera Cruz criou e mantém a Fundação Roberto Rocha Brito, referência em treinamentos e cursos de saúde na Região Metropolitana de Campinas, tanto para profissionais do setor quanto para leigos, e é uma unidade credenciada da American Heart Association. Em abril de 2021, o Hospital conquistou o Selo de Excelência em Boas Práticas de Segurança para o enfrentamento da COVID-19 pelo Instituto Brasileiro de Excelência em Saúde (IBES) e, em dezembro, foi reacreditado em nível máximo de Excelência em atendimento geral pela Organização Nacional de Acreditação.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.