Esporte e Lazer

Documentos para viajar de avião: confira todos antes de embarcar e viaje tranquilo

Quem prepara um passeio, seja ele qual for, quer uma experiência inesquecível. E por isso, quando há voos incluídos nos destinos, ter todos os documentos para viajar de avião à mão é imprescindível. Isso porque não conferir a documentação ou não conhecê-la, pode gerar contratempos desagradáveis, e até mesmo a proibição de entrada em determinados países.

Mas você sabe, por exemplo, todos os documentos necessários para viajar de avião? Quais regras são diferentes em voos internacionais e nacionais ou mesmo quando se deve contratar um seguro viagem de forma obrigatória ou opcional?

Pois confira o artigo exclusivo que preparamos abaixo e saiba mais sobre o assunto, para ter uma viagem tranquila e segura.

Quais os documentos necessários para viajar de avião

Primeiramente, é importante considerar que o documento de identificação com foto, para qualquer viagem, é obrigatório. Ou seja, portar o RG ou documento equivalente (passaporte, registro de conselho profissional ou carteira de habilitação, no caso de voos nacionais) é uma regra geral. 

Aliás, também são aceitas as versões eletrônicas da CNH-e, Documento Nacional de Identidade ou Título de Eleitor cadastrado com biometria. Qualquer documento precisa estar legível e no caso de possuir validade, não estar vencido.

A recomendação de algumas companhias aéreas sugerem um documento com no máximo 10 anos antes da data de viagem.

Validade de documentos com nome social

Os documentos oficiais utilizados por travestis ou transexuais que apresentam o nome social são válidos na identificação em qualquer lugar do Brasil, da mesma forma que os outros citados acima. Entretanto, é importante verificar que tanto o documento quanto o bilhete de embarque estejam com a mesma identificação.

Documentos para viajar de avião em voos internacionais

Por sua vez, no caso de viagens internacionais, os documentos para viajar de avião são mais amplos. E em resumo, é importante a conferência de acordo com as regras de cada país, uma vez que elas podem mudar.

De modo geral, passa-se a ser obrigatório o passaporte válido. Contudo, essa validade pode alternar entre 3 a 6 meses e exige que não haja rasura ou condição precária do documento.

Onde há obrigatoriedade, como é o caso dos países da Europa que estão no Tratado de Schengen, deve-se contratar uma apólice de seguro viagem. Além disso, há países como os Estados Unidos que exigem visto de entrada, e vários, como a maioria dos países europeus, que pedem certificado oficial de vacinação.

Apenas países que fazem parte do Mercosul aceitam o uso do RG brasileiro e dispensam a obrigatoriedade do passaporte. Por exemplo, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Paraguai.

Regras a se considerar para locais que exigem visto

Nas viagens internacionais, caso o país a se conhecer exija o visto, ele passa a ser um documento para viajar de avião e não pode ser ignorado. O ideal é realizar a consulta da necessidade de visto ou de qualquer documentação extra pelo site oficial do Itamaraty.

Dessa forma, é possível saber se o visto possui alguma especificidade, como por exemplo, visto de trânsito, que é quando o voo possui escalas.

É interessante explicar que a soberania de cada país desobriga todas a conceder o visto. Em outras palavras, caso ele seja solicitado, o responsável pela migração, através de seu consulado, pode ter regras próprias para aprovação ou recusa do visto.

Mais documentos para viajar de avião para fora do Brasil

Existem casos em que o passaporte, visto ou seguro viagem não são os únicos documentos para viajar de avião. Isso porque, ainda que não sejam exigidos no embarque, o controle de migração de alguns países pode solicitar documentos adicionais antes de autorizar a entrada de turistas. 

Um exemplo é a passagem de retorno, que pode ser exigida em viagens de negócios, turismo ou estudos, a fim de se confirmar que a pessoa não irá ficar no destino além do informado.

Outra exigência pode ser o certificado de vacinas, de acordo com doenças regionais do país de origem ou destino. No caso da pandemia da covid-19, existem países que criaram um documento que chamam de passaporte da vacina. Ou seja, é preciso confirmar que o turista está vacinado com as doses disponíveis e com vacinas regulamentadas naquele país.

Por último, também pode-se solicitar a comprovação monetária. Isso significa pedir ao viajante que indique recursos suficientes para permanecer no país durante o tempo informado. A comprovação pode se dar através da apresentação de dinheiro ou cartões de crédito internacionais com limite específico.

Situações especiais

Algumas situações exigem atenção especial, logo, requerem atenção especial ao considerar os documentos para viajar de avião. Por exemplo, o transporte aéreo de animais, que precisa de um atestado de saúde do bicho ou mesmo gestantes, que devem apresentar atestado médico e cartão pré-natal. Neste caso, elas precisam também assinar um termo de responsabilidade antes de embarcar.

Caso o embarque seja de crianças ou menores de idade, os documentos para viajar de avião precisam incluir comprovante de parentesco, caso esteja desacompanhada de pais ou tutores legais

De acordo com o vínculo sanguíneo do acompanhante, pode ser exigido até mesmo autorização judicial. Assim como quem possui restrições médicas graves como problemas cardíacos ou neurológicos precisam de autorização especial para que não sejam impedidos de embarcar.

O ideal é sempre verificar direto com a companhia as exigências para cada caso.

O que fazer no caso de perda ou roubo de documentos durante uma viagem

Para finalizar, imaginemos que você perca ou tenha seus documentos para viajar de avião roubados próximo à data da viagem. Nesses casos, a recomendação é fazer uma queixa legal através de boletim de ocorrência ou similar, caso esteja em outro país.
Em voos nacionais, um BO de até 60 dias de uma pessoa maior de idade é válido para o embarque. Já para voos internacionais, o recurso é pedir a confecção de um passaporte emergencial na Polícia Federal (se estiver no Brasil) ou no respectivo consulado (se estiver no exterior).

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.