Beleza e Saúde

Síndrome de Burnout – o que é, quais as causas e o tratamento

Síndrome de burnout tem sido notícia na mídia, mas entenda do que se trata, quais as causas do seu surgimento e qual o tratamento

Você tem se sentido mais cansado que o normal? O seu trabalho tem sido extremamente exaustivo e você se sente muito esgotado o tempo todo? Esses são apenas alguns dos sintomas provocados pela Síndrome de Burnout. Nunca ouviu falar? Não se sinta excluído, como o cansaço nos dias de hoje parece ser algo natural e no qual devemos conviver – onde o tempo voa, tudo deve ser feito mais rápido e mais e mais – isso não é visto como uma doença. Muitas vezes ainda é apontado como “frescura” ou “fraqueza” pela pessoa ficar doente por causa do trabalho. Mas saiba que essa Síndrome não tem nada de coisa fresca, pelo contrário, ela é bem séria para nosso corpo e mente.

O que é Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, é um distúrbio psíquico grave que acomete várias pessoas pela exaustão excessiva provocada pelo trabalho.

Quais as Causas?

Essa doença pode ser causada por vários fatores em conjunto, individuais, coletivos e ambientais. Todos eles possuem alguma relação com a percepção de desvalorização profissional. Esse sentimento de não ser capaz de atender as próprias expectativas começa a pesar tanto, que a pessoa passa a não acreditar em si mesmo, se colocar para baixo e isso reflete diretamente no rendimento profissional e na vida pessoal. A maior causa é o estresse no trabalho, podendo ser causado por fatores físicos, emocionais e psicológicas ou todos eles juntos. Um fator determinante são as condições de trabalho e o local. É bem comum o aparecimento da Síndrome de Burnout em alguns tipos de profissionais, sendo os principais nas áreas de: educação, saúde, assistência social, recursos humanos, agentes penitenciários, bombeiros, policiais e mulheres que trabalham fora e possuem suas tarefas em casa (famosa dupla jornada).

Sintomas Síndrome de Burnout

Os sintomas podem ser confundidos facilmente com o quadro de depressão. Mas possivelmente as duas doenças estão sempre interligadas. Dentre os principais sintomas da Síndrome de Burnout, estão:

Sintomas de psicológicos

  • Grande esgotamento físico e mental constante;
  • Pensamentos e atitudes negativas o tempo todo;
  • Ausências e atrasos no trabalho com frequência;
  • Dificuldade de concentração no trabalho e tarefas diárias;
  • Lapsos de memória;
  • Falta de energia para atividades corriqueiras;
  • Sono irregular;
  • Falta de vontade para eventos sociais e estar juntos de pessoas queridas;
  • Mudanças de humor: agressividade, isolamento, irritabilidade, tristeza, ansiedade, pessimismo etc;
  • Pensamentos constantes de que é incapaz, que não faz o suficiente, baixa auto estima;
  • Em momentos de férias ou de folga carregar a sensação de que não descansou e não ter prazer durante esse período.

Sintomas físicos

Além dos sintomas mais relacionados diretamente com o psicológico, o corpo também passa a sofrer com:

  • Dor de cabeça;
  • Sudorese;
  • Palpitação;
  • Pressão alta;
  • Dores musculares;
  • Crises de asma;
  • Distúrbios gastrintestinais ;
  • Tontura.

Diagnóstico

O diagnóstico não é tão simples, pois esses tipos de sintomas e comportamentos podem ser confundidos com a depressão. Por isso é de suma importância procurar por um profissional qualificado para conseguir ter o diagnóstico correto e tratar adequadamente a Síndrome de Burnout. O médico deve levar em conta todo o histórico do paciente, devendo ser minucioso nas informações e sentimentos. Um método usado é através de respostas psicométricas a questionário baseado na Escala Likert que ajuda a confirmar a síndrome.

Como tratar a Síndrome de Burnout?

O tratamento para a Síndrome de Burnout pode envolver o uso de antidepressivos e psicoterapia. É muito importante também a prática de atividades físicas regulares para ajudar a controlar os sintomas. Além disso, há alguns hábitos que o paciente deve e pode criar para ajudar na melhora mais rápida da doença, como:

  • Caminhar todos os dias por alguns minutos;
  • Andar de bicicleta;
  • Ler mais livros ou outras atividades que ajudam a distrair e descansar a mente;
  • Refletir sobre o trabalho e se vale a pena continuar nele;
  • Procurar fazer coisas que fazem bem, mesmo que simples;
  • Se manter perto de amigos e familiares.

Como evitar?

A melhor forma de evitar que a Síndrome de Burnout aconteça com você é sempre buscar coisas que trazem paz à sua mente. Se o trabalho está cansativo demais, chegue de um dia pesado e faça coisas que te ajudem a relaxar. No dia a dia, busque sempre coisas positivas no trabalho e não se esforce mais do que você aguenta. Converse com os colegas e até com o chefe se estiver extremamente pesado o serviço. Pese as medidas, quando você vive uma rotina que faz mais mal do que bem, é a hora de buscar novas alternativas.

Considerações finais

Bom, esperamos que tenham curtido saber tudo sobre a síndrome de burnout e que consiga o tratamento adequado

Sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.