Cultura e Música

Pajuball 2022 – O Coletivo AMEM traz para a semana da diversidade uma noite dedicada à Cultura Ballroom com protagonismo negro LGBTQIAP+

Com o tema “O Amor é a mensagem” a terceira edição da Pajuball acontece no dia 17/06 (sexta-feira) a partir das 21h no Espaço Fabrique na região da barra funda em São Paulo Balls (batalhas) da cena Mainstream e da cena Kiki, Dj Sets e show da artista carioca Jujuliete .

PAJUBALL

“Paju de Pajubá; Ball de Ballroom!” Com curadoria de Flip Couto e Félix Pimenta em parceria com a Casa Natura Musical a “Pajuball” traz para a programação do mês da diversidade uma programação discutindo ações anti racistas, estratégias de prevenção ao HIV e exaltação de corpos trans, negros e periféricos através o diálogo de linguagens criadas por comunidades LGBTQIAP+ para se comunicar e transmitir suas mensagens de fortalecimentos, cuidados e celebração.

Show de Jup do Bairro na Pajuball 2019 – Casa Natura Musical

Em sua primeira edição em 2019, a “Pajuball: Corpos em Performance” reuniu a comunidade nacional na Casa Natura Musical para uma noite memorável que contou com o show de abertura da multiartista Jup do Bairro que estreiando seu single “Corpo Sem Juízo”, além do painel sobre a história da Cultura Ballroom com a presença de importantes lideranças e doze categorias, que incluíram Runway, Best Dressed, Sex Siren e Vogue Femme.
Em 2020 enfrentando a pandemia do Covid 19 que teve um forte impacto em comunidades pretas LGBTQIAP+, a edição “Pajuball em Casa” foi pensada para gerar acolhimentos, trocas e arte durante o isolamento social com realizando lives pelo instagram com participação de lideranças de diferentes regiões do Brasil discutindo sobre negritudes, saúde, corpos trans e arte, além de um mini documentário sobre a cena e uma edição virtual da Festa AMEM via Zoom que encerrou a programação com uma jam de voguing, performances e dj sets de artistas de São Paulo, Fortaleza, Brasília e Recife interagindo com o público em suas casas.

Pajuball 2022: O Amor é a Mensagem

Enfatizando a importância da amorosidade, do autocuidado, do encontro e da afetividade radical como uma forma de cura tema “O Amor é a Mensagem” é inspirado na música “Love is The Message” do grupo MFSB, um dos sons mais icônicos da disco, hino da comunidade Ballroom e que também inspirou o episódio 1×06 da série “Pose” dirigido por Janet Mock (primeira mulher trans negra contratada como roteirista para uma série de TV na história) disseminando a Cultura Ballroom no mundo.

   A passarela do evento receberá performance de Runway, Vogue Femme, Vogue New Way, Vogue Old Way, Corpos Gordos, Hands Performance e também de Sneakers customizados com o apoio da  Converse que lança a sua coleção pride celebrando as famílias escolhidas, do Painel BAP, o primeiro painel afrobrasileiro de pesquisas online, que realiza pesquisas de mercado remuneradas e oferece recompensas em dinheiro, produtos e serviços de afroempreendedores

Batalhas na passarela

As categorias da Pajuballtrazem mensagens de inspiração como o incomparável “Amor de Mãe”, as mensagens “Beije sua preta em praça pública” da campanha do MNU afirmando o amor preto como luta anti racista; “Preciso Dizer que te amo!” ressignificado por Ariel Nobre para a exaltar vidas trans masculinas e “Amem as travas também” da Linn da Quebrada que celebra a vida de mulheres trans e travestis e em parceria com Father Aru Cabal a Pajuball terá pela primeira vez uma Kiki Ball que irá abrir a noite colocando em evidência o contexto local da comunidade Ballroom.
    A passarela do evento receberá performance de Runway, Vogue Femme, Vogue New Way, Vogue Old Way, Corpos Gordos, Hands Performance e também de Sneakers customizados com o apoio da  Converse que lança a sua coleção pride celebrando as famílias escolhidas.

Lista de Categorias Pajuball Main + Kiki

Mother Juju Ninja – Júri e Atração musical da Pajuball 2022

Show da Noite!

      A noite da Pajuball recebe o pocket show da carioca Jujuliete (Multiartista, Legendary na cena Kiki da Ballroom brasileira, Mother da Casa de Cosmos e na cena Mainstream é Mother da House of Ninja capítulo Brasil. Cantora e compositora das músicas “Blessed Blessed”, “Louca de desejo”, apresenta seu último lançamento musical autoral “FELINEX”.    O álbum traz relatos urbanos sensuais, de uma energia felina, feminina avassaladora com sonoridades da MPB, neo soul brasileiro e blues, que desperta inspirações para potencializar a autoestima.

O que é Cultura Ballroom? 

Mais que festa ou dança, a Cultura Ballroom é um movimento político e artístico que traz em sua essência possibilidades de performances baseada em identidades de gênero, raça e sexualidade.

A história da Cultura Ballroom remete às drag balls (bailes drags) que aconteciam desde o início do século XIX (1842-1869). Com o Harlem Renaissance (Renascimento do Harlem, bairro nova iorquino historicamente ocupado por moradores de origem afro-americana) entre 1920 e 1930, bailes de máscaras aconteciam com frequência em locais como o Palácio Rockland e o Savoy Ballroom, com milhares de pessoas assistindo e prêmios concedidos para os melhores trajes.

     Mas a Comunidade Ballroom vai surgir, com a estrutura que conhecemos hoje, no final da década de 1960-1970. Um marco desse momento pode ser visto no documentário The Queen (1968), em que Crystal LaBeija, não aceita ter perdido o concurso de beleza de drag queens para pessoas brancas, e resolve se manifestar. Ela criou então a House of LaBeija, primeira com esse formato, inaugurando esse espaço tão fundamental que são as houses. Esse processo aconteceu nas periferias de Nova York, e as houses se tornaram potentes ferramentas de engajamento comunitário, promovendo entretenimento, empoderamento, acolhimento e exaltação de pessoas negras, latinas, LGBTQIAP+ e positHIVas.

O que é uma Ball?

      A Ball (baile) é o grande momento onde as Houses (casas) da comunidade Ballroom se encontram para se desafiarem a partir da performatividade no formato de concurso/batalha divididas em diferentes categorias servindo beleza, realidades e dança criadas por corpos não hegemônicos incluindo a dança/performance “Vogue”,  elemento de grande visibilidade que atraiu olhares de diversos lugares para essa cultura revolucionária.

      As Balls desde sempre foram esse espaço de apoio, acolhimento e proteção, nas quais várias performances são realizadas em formato de batalhas, com categorias dançadas e categorias comportamentais. Mas são, acima de tudo, é o lugar em que pessoas marginalizadas recebem afeto, aplausos, e reconhecimento por serem quem são. Onde seus corpos, que sempre foram alvo do extermínio de países ao redor do mundo, podem se expressar livremente.

Conheça o Coletivo AMEM
  Referência na discussão interseccional sobre HIV/Aids, dissidência de gênero, sexualidades e negritudes, a AMEM é um coletivo multidisciplinar formado por artistas, produtores, ativistas e pesquisadores pretes LGBTQIAP+ que realizam ações itinerantes trazendo as potências do corpo em movimento conectando o passado, presente e futuro como uma forma de gerar espaços de cura, acolhimento e revolução através dos afetos. Promovendo experiências que estimulem a transmissão e tradução de conhecimentos e a construção de redes de colaboração, o coletivo usa a arte para provocar, causar, instigar e fazer pensar o mundo a partir de uma nova perspectiva, enfrentando os impactos sociais do racismo, cissexismo, sorofobia e outras violências estruturais.

     Uma de suas principais ações é a Festa AMEM, eleita como a melhor festa de 2017 pelo Guia da Folha. A festa surge em 2016 a partir do desejo e necessidade de criar espaços de acolhimento, diálogos e trocas de grupos de pessoas interessadas em discutir e promover mudanças sociais através da arte. A festa se transformou em plataforma artística-política onde artistas negros emergentes apresentam seus trabalhos que dão luz a discussões sobre afrodiaspora, periferias, diverisdade, saude sexual e saúde da população preta. Esse espaço possibilitou encontros e conexões de pessoas que tinham desejos em comum e que deu origem, de uma forma orgânica, ao Coletivo AMEM unindo artistas com interesse de realizar criações colaborativas e em rede.

SERVIÇO

PAJUBALL – 2022

Dia 17 de Junho, sexta, a partir das 21h ás 06h

Entrada Paga mediante a retirada de ingresso via Hoppin

Fotos: Fotos Pajuball – Coletivo AMEM 

Biel Lima na Pajuball 2019

Contato:

Instagram: @festaamem  | @pajuball  

Email: [email protected] Telefone: (11) 971110192 – FLIP COUTO

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

vinte − dez =