Tecnologia e Internet

O que é a Lei Geral de Proteção de Dados na saúde

Durante esse período de pandemia existiram várias tecnologias sendo desenvolvidas de forma inteligente. Uma das conhecidas e que é o assunto do nosso texto hoje é a tecnologia LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados.

No geral, com a grande dificuldade do sistema de saúde em lidar com ondas enormes de contaminados, se tornou necessário um sistema de controle.

Com isso ficou claro que a prevenção era a chave! O LGPD, além de acelerar muitos processos no meio da saúde, também trouxe bastante comodidade para outras áreas. Clínicas, hospitais públicos e muitos outros setores conseguiram se beneficiar com ela.

De toda forma, aproveitando que estamos falando sobre esse recurso, vamos aprender mais um pouco sobre o que ele é e sua real função. 

O que é LGPD

É também conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados. Em um cenário pandêmico é interessante ter o máximo de controle, principalmente na área da saúde.

A coleta de dados sempre acontece, portanto é fundamental que aquele que possui seus dados coletados tenha segurança para que ninguém os use de outra maneira.

Com certeza muitas tecnologias de monitoramento surgiram e com isso alguns problemas também.

Com a coleta de dados sensíveis era possível avaliar o padrão de certas pessoas para evitar a disseminação em larga escala da doença. Esse cenário foi extremamente importante em 2020, até agora.

Dessa forma, a Lei Geral de Proteção de Dados faz nada mais nada menos que um amparo dos dados sensíveis do paciente, fazendo com que ele possa se mostrar mais seguro no sistema de saúde.

Sobre os dados do paciente

Bem, e no geral, os dados de saúde do paciente são tão importantes assim? De que forma eles poderiam ser utilizados? Qualquer tipo de atividade que vise um tratamento de dados pessoais deve prezar por uma espécie de delimitação.

Isso faz com que o paciente tenha maior liberdade para escolher aquilo que deseja como “dados” para si mesmo.

Com certeza é fundamental que a segurança seja um ponto fundamental. É interessante sempre lidar com o tratamento de dados na saúde, depois de uma coleta de dados diário, haverá muita informação e isso pode se tornar um perigo de fato.

Nesse caso, é também importante indicar ao paciente em que local esses dados serão armazenados e com qual objetivo será utilizado. Assim eles podem ficar em uma situação bastante confortável com relação às possíveis informações por ele passadas.

A importância da coleta de dados?

A coleta de dados é fundamental em determinados períodos, principalmente aqueles que exigem uma atenção extra na saúde. Nesse caso estamos no meio de uma pandemia. Os dados são coletados em hospitais, clínicas, consultórios e diversos outros pontos. Com isso é possível cuidar da saúde do paciente e de possíveis outros que possam surgir com a mesma doença!

Já com relação a proteção desses dados, ou seja, o Lei Geral de Proteção de Dados em si, é interessante considerar outros pontos, como por exemplo a contratação de advogados para averiguar o que seria um “vazamento de dados” e todas as polícias que podem prejudicar o paciente.

Conclusão

Não há muito o que dizer, como produto final há muitas possibilidades de realizar uma boa investigação. A coleta de dados por parte das clínicas e hospitais é fundamental para a criação de algo maior e mais seguro. É também por esse motivo que a segurança nesses locais deve ser redobrada.

Com um bom sistema nada é impossível. Vale lembrar, no entanto, que em alguns casos a responsabilidade pode ir para o paciente também.

Você, paciente, busque sempre locais que são autorizados para coletar seus dados, tente fazer uma pequena pesquisa antes de qualquer passagem de dados.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.