Beleza e Saúde

Como desenvolver a saúde emocional no trabalho? 5 dicas infalíveis

A saúde emocional no trabalho é um assunto que ganhou destaque nos últimos tempos. O maior motivo que levou os brasileiros a cuidar do bem-estar físico e emocional é o isolamento por conta da pandemia do coronavírus.

Novas formas de trabalho entraram em vigor, como o trabalho remoto. Nesse contexto, gestores e o RH adotaram práticas educativas para falar sobre a importância da saúde mental na pandemia, conscientizando os funcionários a mudar atitudes erradas do dia a dia.

No entanto, de acordo com uma pesquisa realizada pela Isma-BR, representante da International Stress Management Association no Brasil, somente 18% das empresas mantêm um programa educativo sobre saúde mental.

Isso demonstra o quanto parte das empresas nacionais ainda se confunde sobre como prover medidas para o cuidado do estado emocional. Então, o que pode ser feito?

Neste artigo vamos dar 5 conselhos para você melhorar sua saúde emocional no trabalho. Vamos lá?

O que é saúde emocional?

A saúde emocional é uma forma de controle que cada indivíduo tem para firmar sentimentos e emoções. Assim como o corpo, a mente também fica doente, e quando ambas as partes não estão equilibradas, surgem doenças como ansiedade, pânico ou depressão.

Qual a importância da saúde emocional no trabalho?

Não é à toa que muitas pessoas chamam o ambiente profissional como segundo lar, afinal, são de 6 a 8 horas por dia no ambiente de trabalho. A convivência com colegas, funções exaustivas e fatores pessoais são os principais causadores dos problemas emocionais, refletindo no baixo desempenho profissional.

Um ponto significativo é que, em muitos casos, os líderes não percebem as constantes alterações de humor da equipe. A preocupação só ganha relevância quando diminui a produtividade das entregas, o que resulta em punições desnecessárias ou em demissões injustas.

Como lidar com a saúde mental na pandemia?

Desde o início da pandemia, medidas paliativas têm sido realizadas para diminuir a gravidade da situação no trabalho. Um método adquirido pelas empresas é implementar o home office, que tem ajudado a reduzir a incidência da doença.

Embora seja uma prática importante para contornar os problemas da saúde emocional no trabalho, o Brasil segue como maior prevalência de depressão e ansiedade durante a pandemia.

Conforme a pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), os transtornos mentais permanecem altos, entre 20% e 25%, mas não mudaram significativamente comparados aos valores pré-pandemia.

A taxa de transtorno mental comum oscilou entre 23,5% e 21,1%, enquanto a de transtornos depressivos foi de 3,3% para 2,8%, e a de transtornos de ansiedade variou entre 13,8% e 8%.

Pensando em auxiliar na maneira de como cuidar da saúde mental e emocional, a MDS Brasil, empresa especializada em seguros, resseguros e risco, criou o e-book “Saúde Mental: um estudo no mundo MDS”, trazendo dados sobre a saúde mental na pandemia e formas de melhorá-la no dia a dia dos funcionários.

Segundo o estudo feito pela organização, somente em 2020, a busca por sessão psicoterapêutica aumentou em 43% dentre os titulares e 57% em dependentes de planos de saúde. Isso demonstra que este é o momento das empresas identificarem pontos transformadores para o bem dos colaboradores.

5 conselhos para você melhorar sua saúde emocional

Como prometemos no início do artigo, listamos algumas dicas essenciais para o bom funcionamento da mente e das emoções. Confira!

1. Cuide do bem-estar

Aprimorar o autoconhecimento é uma solução bastante viável para cuidar da saúde emocional no trabalho ou na vida pessoal. Isso porque entender as próprias emoções ajuda a equilibrar os sentimentos positivos e os negativos.

Um ponto primordial é valorizar a inteligência espiritual. O tema não está relacionado apenas às ideologias religiosas, mas também ao propósito de cada um. Em um ambiente profissional, é possível trabalhar o impacto que as atividades têm na vida dos parceiros e clientes envolvidos.

2. Trabalhe a experiência do colaborador

Uma empresa que preza pelo suporte, demonstra humanização e credibilidade. Por isso, oferecer cursos educacionais e programas de bem-estar e saúde ajudam a propagar a experiência positiva no trabalho.

Embora a pandemia seja um aspecto negativo em relação à saúde física, ela trouxe mais empatia às pessoas, mostrando que as opiniões dos colaboradores podem ter voz.

3. Moldar-se a novas formas de trabalho

Adaptar ao novo pode trazer resultados satisfatórios quando realizados com organização. Uma empresa que considera o trabalho remoto ou híbrido está disposta a entender o funcionário.

4. Ofereça suporte profissional

Enquanto gestor, não hesite em recomendar ajuda adicional, caso a organização não se sinta preparada para lidar com a situação em que o funcionário se encontre. 

Psicólogos e terapeutas são capacitados para auxiliar na manutenção da saúde mental. Assim, você pode informar a respeito de atendimento terapêutico através do plano de saúde ou oferecer um programa de assistência ao empregado. 

5. Disponibilize treinamentos flexíveis

A tecnologia está a favor das empresas. Oferecer cursos em plataformas próprias por meio de parcerias com outras instituições é a saída para o conhecimento. Assim, os funcionários terão maior flexibilidade em sua agenda para organizar o horário de estudos, e, consequentemente, especializar-se em algo prazeroso e importante para o futuro profissional.

Como melhorar a saúde emocional no trabalho?

Como podemos analisar, a saúde emocional no trabalho é um fator preocupante diante de várias instabilidades no mundo, como a pandemia do coronavírus. Por essa razão, é importante buscar ajuda o quanto antes para suavizar o ambiente da empresa. 

A Gestão Integrada de Saúde da MDS Brasil, por exemplo, proporciona uma análise personalizada do quadro atual e do perfil de saúde de benefícios da empresa

Durante a estratégia de ação, ela propõe ações customizadas e implementação de ferramentas para automatizar processos, estrutura de programas de saúde e proteção à saúde corporativa, de mitigação de riscos e de otimização de recursos. 

Afinal, são recursos essenciais como esse que fazem a diferença para uma coletividade muito mais rica e equilibrada.Este post é uma iniciativa da MDS Brasil com foco em transformar riscos em oportunidades de crescimento.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *